Seu site de estilo (e qualidade) de vida

31/05/2014 - 18:54

Troller apresenta seu novíssimo T4, mais estiloso e moderno

por Luís Perez

Era uma vez uma marca de automóveis com nome emprestado de um duende que ganhou adeptos por todo o Brasil. Quase sete anos atrás, essa marca, a Troller, passa de praticamente artesanal a ser comandada pela americana Ford, uma das mais tradicionais fabricantes de veículos do mundo.

A Ford então dá um tapa no principal modelo da empresa, o jipinho T4. Outra ação, espantosa para a época, foi tirar de circulação a picape Pantanal, por um defeito que, para a empresa, não valia a pena apenas reparar. Mas essa é outra história. Hoje a Troller mostrou a nova geração do T4, feito totalmente sob domínio da Ford.

O novo jipinho T4, da Troller

O novo jipinho T4, da Troller


O feito reuniu na avenida Europa, em São Paulo, apaixonados pela marca – que não são poucos –, entre outros convidados. Todos puderam ver desembarcar de um caminhão baú o novo T4, com visual renovado, mais robusto e complexo. Por dentro, muito da Ranger, picape da Ford.

Ainda sem preço definido, pois vai ser lançado só no segundo semestre, o T4 está mais urbano e menos inóspito para dirigir – embora não tenhamos feito test-drive. Percebe-se pelo simples acabamento dos materiais e disposição dos comandos internos. “O carro está com maior vocação para a cidade”, confirma Wilson Vasconcellos Filho, gerente de Vendas, Marketing e Serviços da Troller.

Lanternas traseiras de LED dão ar de modernidade

Lanternas traseiras de LED dão ar de modernidade

Modernidades são detectadas na traseira, em que há lanternas de LED, bem como na palheta exclusiva de cores externas. O novo T4 é realçado também pela aplicação da tonalidade London Grey (um cinza) em partes da carroceria – teto, para-choques, estribos, tomada de ar e acessórios.

Estiloso, o modelo deve conquistar quem não abre mão de pegar trilhas, graças a itens como pneus de uso misto, tomada de ar em posição elevada preparada para a instalação de snorkel e base para guincho. Agora o remédio é esperar.

Comentários

comentários