Seu site de estilo (e qualidade) de vida

10/12/2013 - 8:51

Pesquisa mostra como as pessoas presenteiam e comemoram no Natal

por Luís Perez

Você passa o Natal com a família ou viaja? Para que usa o 13º? Faz compras de final de ano à vista ou parcela? Empresa de pesquisa de mercado, a Hibou realizou uma pesquisa com 540 pessoas de São Paulo no início deste mês e chegou a alguns resultados interessantes.

O estudo foi feito em campo e on-line. “A ideia era entender como o paulistano está vendo este final de 2013, o que fará com o 13º e como as comemorações afetam o seu bolso”, afirma Lígia Mello, coordenadora da pesquisa e sócia da Hibou.

A primeira pergunta da pesquisa era sobre o 13º salário. Dos entrevistados, 20% responderam que vão quitar dívidas em atraso. Outros 15% vão viajar e curtir, seguido de 14% que preferem usar o dinheiro a mais para equilibrar as finanças e comprar presentes no final de ano (14%). Apenas 1% investirá em rendimentos bancários ou próprios.

Outro dado importante é que 39% pretendem gastar um quarto de seu 13º em  presentes, bens de consumo da época e festas de fim de ano. Com relação à quantidade de pessoas que serão presenteadas neste ano, 11% dos entrevistados não pretendem presentear ninguém, 35% presentearão até três pessoas, 29% até cinco pessoas e 16%  até dez pessoas. Outros 6% pretendem presentear 15 pessoas e apenas 3% devem presentear mais de 15.

“Percebemos que a forma de presentear do paulistano está mudando, optando por produtos melhores a simples lembranças, mas, ao mesmo tempo, ele está sendo mais seletivo na lista de presenteados, diminuindo assim o número de presenteados”, diz Ligia. “No início de dezembro, 51% dos entrevistados disseram que já haviam comprado ao menos um presente de Natal, reforçando que 11% deles não comprarão nenhum presente.”

Neste Natal as “lembrancinhas” de menos de R$ 30 perderam a força. Apenas 7% dos entrevistados gastarão entre R$ 10 e R$ 30. Por outro lado, 65% comprarão presentes entre R$ 30 e R$ 100.  Com relação ao vale-presente, os paulistanos são categóricos: 43% acham totalmente impessoal para presentear com um deles e 31% dos presenteados pensam a mesma coisa.

“Estávamos também curiosos para sabermos para quem seria o presente mais caro e vimos que namorado, namorada, marido, esposa é a preferência dos paulistanos, com 35%, seguido de filhos, com 20%, e mãe, com 11%”, comenta a coordenadora.

11% dizem não comemorar o Natal

11% dizem não comemorar o Natal

Com a praticidade da internet, ficou mais fácil e cômodo comprar sem sair de casa. Mas muitos têm receios principalmente do prazo da entrega e preferem comprar em loja física. “Em nossa pesquisa observamos que 33% pretendem comprar ao menos um presente pela internet, já 36% garantem que não comprarão nenhum via web e 31% ainda estão bem indecisos se vão ou não arriscar.”

Independentemente do local de compra, 65% dos entrevistados pagarão à vista (com cartão de débito e dinheiro), 12% à vista no cartão de crédito e apenas 23% pretendem parcelar suas compras no cartão de crédito. “Isso nos mostra claramente a preocupação do paulistano em não gerar novas dívidas para o início do ano que vem.”

Sobre o tipo de produtos a serem adquiridos, roupas e brinquedos aparecem com 60 % e 40% das intenções de compra, liderando o ranking. Livros e eletrônicos aparecem logo em seguida, com quase 30% (eletrônicos) e 32% (livros).

Noite feliz

A noite de 24 de dezembro é uma data especial no calendário da grande maioria. Na pesquisa 71% dos entrevistados vão comemorar com um jantar especial entre família. Outros 18% terão um almoço especial e 11% afirmaram que não comemoram a data.

Além da celebração em si, foi perguntado qual é o significado do Natal para o paulistano. 64% disseram ser uma festa para reunir a família. Já para 17% significa uma celebração religiosa, seguido de 9% que acreditam que é apenas uma data comercial.

“Perguntamos também se o paulistano vê o próximo mais feliz e solidário nesta época do ano e notamos que 40% acreditam que algumas pessoas mudam e 32% afirmaram que a maioria fica sim de fato mais gentil e solidária no natal”, diz a coordenadora da pesquisa.

Ao final da pesquisa os paulistanos foram convidados a fazer um pedido ao Papai Noel para solucionar algum problema do país. A maior parte, com 31%, pediria que fosse resolvida a questão da saúde, seguida de educação (28%), segurança (18%), corrupção (14%) e desemprego (4%). Trânsito e moradia têm 3% e 2%, respectivamente. (por Luís Perez)

Comentários

comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>