Seu site de estilo (e qualidade) de vida

23/11/2014 - 20:51

Globo suprime cinco minutos iniciais de “Meia Noite em Paris”, de Woody Allen

por Luís Perez

Alguém se lembra da canção do Ultraje a Rigor (“Pelado”), que diz: “Epa, mutilaram o filme, cortaram uma cena…”? Foi assim que me senti no início do filme “Meia Noite em Paris”, do diretor Woody Allen, exibido no Supercine (Globo), na noite deste sábado (22).

Talvez por achar que seria uma enrolação nociva à audiência, a Globo decidiu suprimir quase cinco minutos do início do filme, em que sob a trilha sonora aparecem tomadas das mais diversas das ruas da cidade-luz, boa parte delas sob chuva.

Barraca de doces ícone do boulevard Saint Germain

Barraca de doces ícone do boulevard Saint Germain

Assim o espectador foi, por decisão da emissora, “poupado” de ver o que a capital francesa tem de mais deslumbrante, que são, além dos monumentos, paisagens e cenas típicas, como o movimento de pedestres e veículos em locais como Montmartre, Notre Dame, Champs-Élysées, boulevard Saint Germain, Tulherias, place Vendôme, Rivoli, pont Neuf, torre Eiffel, entre muitas outras…

Curiosamente o filme só começa com o casal protagonista Gil Pender (Owen Wilson) e Inez (Rachel McAdams) contemplando os jardins de Monet em Gyverny, a mais de 70 quilômetros de Paris.

Um desrespeito para quem é apaixonado pela cidade. Será que Woody Allen ficou sabendo disso?

Comentários

comentários